Por que alguns homens ainda não têm o hábito de ir ao médico?

Por que alguns homens ainda não têm o hábito de ir ao médico?

Compartilhe

A onda rosa deu lugar ao azul e assim chegamos ao Novembro Azul. O movimento, que teve início em 2003, é voltado para conscientização sobre os cuidados da saúde do homem, com ênfase na prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata.

É complicado pensar que apesar de já estarmos no século XXI, ainda há muito preconceito quanto ao cuidado do sexo masculino com a saúde. Não é vergonha ir ao médico regularmente ou fazer exames, é um ato de amor-próprio e também com a família.

Por que então os homens ainda relutam na procura de atendimento?
A resposta é que muitos ainda se sentem desconfortáveis com as perguntas feitas pelos médicos e também constrangidos de realizar exames importantes como o de toque retal, procedimento que é recomendado para a detecção precoce de câncer de próstata.

De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde, cerca de um terço dos homens não têm o hábito de buscar atendimento de especialistas. Essa falta de costume pode ter relação direta quanto ao número de mortes de mulheres continuar a ser menor, se comparados ao sexo masculino.

É necessário que tabus sejam desconstruídos através de informação. Há muitos mitos que precisam ser esclarecidos, como o sobre a dor do exame de toque real. Neste tipo de procedimento o que conta é estar relaxado e tranquilo, se o nervosismo atacar, o máximo que o paciente pode sentir é um leve desconforto.

Não perca tempo pensando no que os outros irão pensar, seja um homem moderno e cuide da sua saúde! Aproveite esse mês especial e tudo que ele tem a oferecer. É possível encontrar mais informações sobre sintomas e exames em sites na internet, mas não deixe de consultar um médico.

Deixe uma resposta

doze + quatro =